Após filha desacatar PM, vereador pede desculpa em rede social

Valdir Gomes (PP) pediu desculpa à população e disse que não foi essa educação que deu à filha

O vereador Valdir Gomes (PP) publicou nota em rede social pedindo desculpa à população e à Polícia Militar, após a filha dele, professora de 38 anos, desacatar a PM, cuspir no comandante da operação da blitz Lei Seca e ser presa, na madrugada deste sábado (22), em Campo Grande.

Na nota, o vereador afirma que não foi essa educação dada por ele à filha. “Primeiro de tudo quero pedir desculpas a Campo Grande e perdão para a Polícia Militar. Infelizmente nesta madrugada minha filha Evellyne teve uma atitude que não condiz com a educação que demos a ela. Sempre fui um pai presente e que ensinou bons princípios”.

Ainda segundo Gomes, não há justificativas para o que ela fez. “Mas vou agir como pai e que ela receba a punição nos rigores da lei. Confio na polícia e que ela mesma sirva de exemplo: se beber não dirijam! Mais uma vez peço perdão a todos!”, diz o posicionamento.

Entenda

Filha de vereador de Campo Grande foi presa após se exaltar, mostrar o dedo do meio várias vezes a policiais militares, ameaçar e cuspir no comandante da operação, um tenente, na madrugada deste sábado (22), durante abordagem da blitz Lei Seca, na Avenida Afonso Pena.

Segundo informações registradas em boletim de ocorrência, equipe de Trânsito da PM (Polícia Militar) e o Detran/MS, fazia blitz Lei Seca por volta das 3h50 na Avenida Afonso Pena, quando abordou um carro Chevrolet Onix de cor preta. Ela estava de passageira no carro que está no nome de Valdir Gomes.

A filha do vereador teria ameaçado por diversas vezes os policiais, mostrado o dedo do meio, xingado até ser tirada a força do carro, depois de ter se recusado a sair. Ela teria cuspido no comandante da operação, um tenente. Foi levada à Depac (Delegacia de Pronto Atendimento) do Centro, teria chutado a porta e tentado bater e morder os policiais civis.

Mais notícias