Após evento do Estado em aldeia, Aquidauana tem 40 indígenas com coronavírus

Entre a terça-feira e esta quarta-feira, quatro indígenas vieram a óbito

Após agenda do Governo do Estado na semana passada em aldeia de Aquidauana, a 135 quilômetros de Campo Grande, 40 indígenas testaram positivo para coronavírus (), do total de 99 casos registrados no município. Além disso, entre a terça-feira e esta quarta-feira (21), quatro indígenas vieram a óbito.

Conforme divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde, destas mortes, uma teve resultado positivo para coronavírus conforme teste do Lacen (Laboratório Central de ) e três ainda estão em investigação, aguardando resultados dos exames.  

Até o momento, no geral Aquidauana ainda tem 86 casos ativos. Dos 86 ativos, cinco estão hospitalizados e todos são indígenas, atendidos no Hospital Regional de Aquidauana. As vítimas são das aldeias Ipegue, Bananal, Limão Verde, Buritizinho, Água Branca, Morrinho, Lagoinha e Colônia Nova.

Por este motivo, foram enviadas três equipes com médicos, técnicos de enfermagem e enfermeiros para dar suporte nos atendimentos nas aldeias, somando a equipe local da (Secretaria Especial de Saúde ).

Por meio de nota, o Governo de Mato Grosso do Sul e Prefeitura de Aquidauana informaram que vão ampliar o atendimento médico nas aldeias do Distrito de Taunay, onde diversos indígenas foram infectados. Em reunião nesta quarta-feira, o governador , o prefeito Odilon Ribeiro e o secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende definiram novas estratégias de atendimento para a região.

O Governo do Estado ajudará a Prefeitura de Aquidauana com envio de equipe médica e de enfermagem, medicamentos, equipamentos, viatura, máscaras e solicitaram ao Ministério da Saúde a estrutura para um hospital de campanha.

Após evento do Estado em aldeia, Aquidauana tem 40 indígenas com coronavírus
Mais notícias