Assembleia Legislativa de MS cogita trabalho em casa por causa do coronavírus

Paulo Corrêa disse que Casa de Leis realiza nesta sexta-feira penúltimo evento público por conta do coronavírus

O presidente da ALMS (Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul) Paulo Corrêa (PSDB), anunciou na manhã desta sexta-feira (13) a criação de um Comitê de Monitoramento do Coronavírus. Também há possibilidade de trabalho home office para os funcionários e sessões via face time.

A Casa de Leis tem 1.100 funcionários e Corrêa afirmou que não pode ignorar o fato do coronavírus se espalhar. “Entendo que esse aqui é o penúltimo evento público na Assembleia, porque o coronavírus é um risco eminente”.

Na próxima segunda-feira (16), terá Audiência Pública e na terça-feira (17), os deputados se reúnem às 15h para que providência sejam tomadas. “Existem algumas medidas que podem ser adotadas, como o home office. E as sessões podem ser feitas com os deputados usando face time. Acompanho muito o ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta, e ele disse que logo irá se espalhar mais (o vírus), e eu acredito, é verdade que o vírus já está chegando aqui”.

Na noite de ontem (12), Paulo Corrêa esteve reunido com o presidente do TCE (Tribunal de Contas do Estado), Iran Coelho das Neves. O Tribunal tem feito algumas reuniões em regime de home office e as votações tem sido realizadas através de videoconferência.

 

Assembleia Legislativa de MS cogita trabalho em casa por causa do coronavírus
Mais notícias