STF pauta julgamento de recurso da Lama Asfáltica e réus podem ser soltos

Defesa pediu julgamento presencial

O STF (Supremo Tribunal Federal) pautou para o próximo dia 26 de abril o julgamento virtual da Reclamação dos oito réus presos da Operação Lama Asfáltica após pedido da Procuradoria-Geral da República feito por Raquel Dodge, a completar um ano no dia 8 de maio.

Foi solta Rachel Giroto, esposa de Edson Giroto, ex-secretário especial do Ministério dos Transportes, após a primeira sentença do caso proferida pela 3ª Varada da Justiça Federal de Campo Grande neste ano.

Seguem presos o ex-deputado estadual, o empresário João Alberto Krampe Amorim dos Santos, o cunhado de Giroto, Flávio Garcia Schricchio e o fiscal de obras da Agesul Wilson Roberto Mariano.

Além deles, estão em prisão domiciliar Mariane Mariano de Oliveira, Elza Cristina Araújo dos Santos e Ana Paula Amorim Dolzan. Caso o STF conceda liberdade aos réus, Giroto e Flávio ainda podem permanecer presos por conta da condenação na Justiça Federal de Mato Grosso do Sul.

Presencial

O advogado Alberto Zacharias Toron, dos empresários João Alberto Amorim e de Elza Cristina dos Santos pediu nesta sexta-feira (12) que o julgamento não seja virtual, mas sim presencial. A defesa disse querer acompanhar ‘pessoal e presencialmente’ o julgamento da Reclamação.

Mais notícias