Siqueira quer ajudar a criar partido de Bolsonaro e Salineiro espera janela para deixar PSDB

Convenção do Aliança pelo Brasil está marcada para 10 horas desta quinta-feira, em Brasília

Isolados dos atuais partidos, André Salineiro (PSDB) e Vinicius Siqueira (DEM) veem com ‘bons olhos’ a criação da nova legenda, proposta pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, que deixou o PSL nesta semana. 

Contudo, ambos afirmam que é cedo para confirmar se sairão de seus partidos e ingressarão na nova sigla, já chamada de Aliança pelo Brasil. Siqueira está em Brasília nesta quinta-feira (21) e deve participar da convenção do novo partido, marcada para 10 horas (de Brasília). Ele afirma que vai ajudar o presidente na formação do partido que, entre outras regras, exige assinatura de 500 mil eleitores.

“Provavelmente eu vou fazer a coleta de assinaturas para ajudar na criação do novo partido”. Segundo o parlamentar, a lei exige percentuais de assinaturas em todos os estados e ele ajudaria em Mato Grosso do Sul.

Apesar de dizer que vai ajudar o presidente, o vereador afirmou que “é cedo para dizer qualquer coisa” a respeito de mudança de partido.

Vereador André Salineiro (Izaias Medeiros, CMCG)

Já André Salineiro afirmou que vê “com bons olhos a criação do Aliança”, mas que ainda não definiu a saída do PSDB. “Estou focando com todas as minhas forças no desempenho de um mandato digno. Creio que até março tenha decidido sobre o futuro político”.

Em 2020, ano de eleição municipal, os vereadores poderão trocar de legenda na chamada janela partidária, que permite mudanças sem risco de perda de mandatos. Deputados de MS devem participar do evento na Capital Federal.

Mais notícias