Sem prefeita e parada: Miranda terá eleição em 6 de outubro para mandato tampão de um ano

Os 18.898 eleitores de Miranda terão que ir às urnas novamente em 6 de outubro escolher prefeito que ocupará o cargo em mandato tampão de um ano. Para a população, a cassação da prefeita Marlene Bossay (MDB) com seu vice Adailton Rojo (PTB) e o vereador Ivan Bossay (MDB) já era esperada, mas traz impactos negativos com o município parado até que nova gestão se estabeleça.

A maior parte dos eleitores consultados pelo Jornal Midiamax prefere não ser identificada e diz tentar se manter neutra em relação à instabilidade política do município. Após afastamento da prefeita, a cidade está sob comando do presidente da Câmara, vereador Edson Moraes de Souza (PDT), já pré-candidato para as eleições extemporâneas.

“A gente já estava esperando [o afastamento], a cidade inteira já comentava sobe isso”, disse uma atendente de loja. “A gente procura se manter neutro, mas sabe que a cidade só perde com isso. É um retrocesso. Dizem que terão novas eleições, enquanto isso a cidade fica parada. É só isso que a gente sabe e lamenta”, concordou uma comerciante de 41 anos que também pediu para não ser identificada.

Nesta tarde, o TRE-MS divulgou Resolução n.º 660 contendo todos os prazos do novo calendário eleitoral. A data da votação já foi confirmada para 6 de outubro. Conforme a resolução, a partir de segunda-feira (26) está permitida a realização de convenções para escolha das coligações e candidatos.

Candidatura único

Com a situação afastada judicialmente e a oposição apoiando o vereador que assumiu a prefeitura, a cidade poderá ter somente um candidato. “A única pré-candidatura colocada é do Edson”, adiantou o ex-prefeito Neder Vedovato, ao destacar que o prazo para registro das candidaturas é curto, terminando em 5 de setembro.

Com o filho vereador parceiro do atual prefeito, Neder apoiará a candidatura de Edson. Ele acredita que o grupo afastado da gestão poderá apoiar algum nome, mas até o momento não há nada concreto na cidade.

Mais notícias