Notícias de Mato Grosso do Sul e Campo Grande

Sem concorrentes, Caravina deve permanecer no comando da Assomasul por mais 2 anos

Apenas uma chapa foi inscrita para o pleito do dia 24 de janeiro

Pedro Arlei Caravina ficará pelo menos 4 anos na presidência da entidade. (Foto: Divulgação/Assomasul)

Com apenas uma chapa inscrita para a eleição da Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul), o atual presidente Pedro Arlei Caravina (PSDB) deverá permanecer no cargo pelos próximos dois anos – biênio 2019/2020. O pleito está marcado para 24 de janeiro, com a posse da nova diretoria ocorrendo logo após a votação.

Delegado da Polícia Civil e prefeito de Bataguassu, município a 335 km de Campo Grande, Caravina será reconduzido ao cargo graças a um entendimento consensual que contemplou prefeitos de vários partidos.

O tucano assumiu a presidência da Assomasul no início de 2017, substituindo o ex-prefeito de Nova Alvorada do Sul Juvenal Neto, também do PSDB. O prefeito de Bataguassu teve 73 votos favoráveis, um voto contrário e 4 ausências justificadas, também em chapa única.

Além de Caravina, a Diretoria Executiva é composta pelos prefeitos de Amambai, Doutor Bandeira (1º vice); de Caracol, Manoel dos Santos Viais (2o vice); de Nioaque, Valdir Couto de Souza Júnior (Secretário-Geral); de Antonio João, Marceleide Marques (2ª Secretária); de Selvíria, José Fernando (3º Secretário); de Jateí, Eraldo Jorge Leite (Tesoureiro-Geral); e de Figueirão, Rogério Rosalin (2º Tesoureiro).

A Diretoria Auxiliar ficou assim constituída: Diretora de Relações Públicas, Marlene Bossay (Miranda), Diretor de Assuntos Municipalistas, Vanderley Bispo (Japorã), Diretor de Patrimônio, Edvaldo Alves de Queiroz (Água Clara), Diretor de Saúde, Marcelo Ascoli (Sidrolândia), Diretor de Cultura, Jean Fogaça (Douradina), Diretor Esportivo, Roberto Nem (Taquarussu).

Para o Conselho Fiscal foram indicados os prefeitos Álvaro Urt (Bandeirantes), Mário Kruger (Rio Verde) e Waldeli dos Santos Rosa (Costa Rica).

Roberto Cavalcanti (Angélica), Patrícia Denerusson Nelli Margatto Nunes (Iguatemi) e Cleidimar da Silva Camargo (Rio Negro) foram indicados suplentes do Conselho Fiscal.

*Com informações da Assomasul

Você pode gostar também
Comentários
Carregando...