Sejusp aponta que Dourados foi cidade que teve maior queda na criminalidade

Dados foram apresentados pelo deputado Barbosinha, durante a sessão e hoje da Assembleia

Relatório apresentado pelo deputado estadual Barbosinha (DEM) na sessão desta terça-feira (14) da ALMS (Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul), com dados da Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública), mostra que Dourados – a 229 km de Campo Grande – teve o maior índice de redução na criminalidade no Estado.

O documento levou em consideração crimes contra a vida e contra o patrimônio num comparativo entre o primeiro quadrimestre de 2009 e 2019. Nesse ranking, a cidade de Dourados ficou em primeiro lugar.

De acordo com os dados, o município conseguir reduzir em até 70% crime de roubo de estabelecimento comercial, em 62,4% o furto de veículos, e em 60% os casos de roubo a residências, conforme comparativo desses 10 anos.

Para o deputado, esse resultado se deve ao esforço da polícia e também a investimentos feitos na própria força policial e em tecnologia. “Precisamos aumentar o efetivo certamente, mas precisamos também continuar investindo em tecnologia, na integração das polícias, na integração da informação. Papel do Governo Federal precisa ser definido, o Governo Federal é muito omisso em relação a isso”.

Segundo Barbosinha, que já esteve à frente da Sejusp, os índices altos de criminalidade do Estado se devem, também, a sua localização. “Notadamente que Mato Grosso do Sul acaba sendo usado como rota de drogas, de armas, de munição, que vai impactar a vida dos grandes centros”.

Na opinião do Democrata, para reduzir esses números de violência, além de repressão policial ao crime, também se deve investir em políticas públicas, como saúde, educação, esportes e lazer.

“Criar alternativa ao menino e a menina, principalmente àquele menino de fronteira que tem maior vulnerabilidade, nas comunidades mais pobres, nas periferias, mostrar para ele que existe um mundo muito mais bonito, que pode propiciar ser um advogado, um engenheiro, um professor, um médico, ser um profissional do bem”, declarou o parlamentar.

Mais notícias