Resumo da semana: Políticos de MS em evento de Bolsonaro e partidos preparando 2020

Entre principais destaques da semana em política, também teve reunião do PP estadual e aval do TRE a favor do deputado Jamilson Name

A terceira semana de novembro na política sul-mato-grossense começou agitada, com a movimentação nos partidos que já pensam nas eleições de 2020. Entres os principais assuntos, teve a mudança no comando do MDB em Mato Grosso do Sul, o PP realizando encontro estadual e o deputado estadual Jamilson Name teve aval do TRE/MS (Tribunal Regional Eleitoral), para deixar o PDT. Além disso, alguns políticos de MS foram a Brasília participar do evento do presidente da República, Jair Bolsonaro, para criação do Aliança Pelo Brasil.

O ex-deputado estadual Junior Mochi assumiu a presidência da sigla, no lugar do ex-governador, André Puccinelli. Ainda teve o presidente da República, Jair Bolsonaro deixando o PSL e realizando o evento em Brasília, para criar o Aliança Pelo Brasil.

André Puccinelli. (Leonardo de França, Midiamax)

Puccinelli deixou a presidência para ter mais tempo de atuar na linha de frente da campanha de 2020 e 2022, mas não afirmou se será candidato a prefeito de Campo Grande. Mochi também descartou ser candidato no próximo ano. O ex-governador ainda desafiou concorrentes, dizendo que o governo será ocupado por alguém do MDB em 2023. 

Ainda na segunda-feira (18), o PDT afirmou que vai dar uma advertência aos vereadores Ademir Santana e Odilon Oliveira Júnior por não terem assinado a favor da instauração da CPI (comissão Parlamentar de Inquérito) do Consórcio Guaicurus. Durante o fim de semana, circulou nas redes sociais a notícia de que o ex-presidente Lula, estaria em uma fazenda no município de Caracol. Mas ele na verdade, estava em um evento em Recife.

O Midiamax Entrevista recebeu o presidente da OAB/MS (Ordem dos Advogados do Brasil, Mansour Elias

Mansou Elias Karmouche (Marcos Ermínio, Midiamax)

Karmouche. Dentre os assuntos comentados durante a entrevista, ele informou que vai acionar o STF (Supremo Tribunal Federal), contra uso de precatórios pelo Estado.

Já na terça-feira (19), o vereador de Campo Grande Vinicius Siqueira (DEM), se excedeu ao protocolar um projeto de lei mudando o nome do Terminal Guaicurus, para Marquinhos Trad Guaicurus. Na proposta, ele não justificou o motivo.

Siqueira usou desodorante sem cheiro para representar spray (Minamar Júnior, Midiamax)

Além disso, Siqueira usou um desodorante durante a sessão na tentativa de reproduzir como os guardas municipais agiram na ação no Terminal Morenão, ao lançar spray de pimenta em trabalhadoras. Ele foi criticado pelos colegas

Na ALMS (Assembleia Legislativa), após muita discussão, os deputados arquivaram projeto de lei para proibir cobrança da taxa de religação nas contas de energia elétrica e água. Autor do requerimento da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito), Felipe Orro (PSDB) divulgou que a primeira reunião com os membros da comissão seria na quarta-feira, porém, não teve nenhum encontro.

Na quarta-feira (20), os vereadores da Capital aprovaram o aumento no salário do prefeito Marquinhos Trad (PSD) e auditores. O reajuste é de 4,17%.

O presidente da República, Jair Bolsonaro, assinou carta de desfiliação do PSL na terça-feira (19) e na quinta, dia 21, realizou um evento com vários políticos, do PSL e de outros partidos, para criação do Aliança Pelo Brasil.

O julgamento do recurso pedindo o desbloqueio de R$ 277 milhões da família do governador Reinaldo Azambuja (PSDB), réu na ação referente a Operação Vostok, que estava pautado para quarta-feira (20) no STJ (Superior Tribunal de Justiça), foi novamente adiado. Sob sigilo, a Corte não informa o motivo da alteração e nem a nova data de julgamento.

Jamilson Name. (Luciana Nassar, ALMS).

O TRE (Tribunal Regional Eleitoral) deu aval para o deputado estadual Jamilson Name, deixar o PDT por justa causa. Com isso, ele não perde o mandato. O parlamentar só vai divulgar em qual partido vai se filiar, em 2020.

Em evento do PP estadual, o presidente da Santa Casa, Esacheu Nascimento, se filiou a sigla e pode pleitear a vaga para disputar a prefeitura de Campo Grande no próximo ano.

Após não comparecer no evento do PP, o ex-prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal, quer se candidatar a prefeitura da Capital em 2020 e acredita que a deputada federal Rose Modesto (PSDB), será candidata pelo Progressista no próximo ano.