Reinaldo pede inclusão na Reforma para evitar crise igual a do Rio de Janeiro

Governador afirma que número de aposentados está semelhante ao de servidores ativos

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) afirmou nesta quinta-feira (11) que espera a reinclusão de estados e municípios na Reforma da Previdência quando a questão, que já está perto de aprovação na Câmara dos Deputados, chegar para análise do Senado. Ele afirma que a intenção é evitar que a crise carioca se repita aqui.

De acordo com o chefe do Executivo, atualmente os gastos com aposentados e pensionistas cresce em uma velocidade que atrapalha a capacidade de investimento do Estado, mesmo Mato Grosso do Sul sendo jovem em comparação aos demais entes.

“Assim mesmo o número de aposentados e pensionistas está equipando a ativa. Precisamos resolver isso para não acontecer o que aconteceu no Rio de Janeiro”, frisa Reinaldo, completando ainda que se a reforma não incluir os municípios, cada um deles terá que buscar por conta própria aprovar suas reformas.

Ele ainda desta que vem conversando com em Brasília (DF) sobre a questão “É preciso criar uma lógica para a previdência do país. Espero que o Senado inclua no texto os estados e municípios para ser igual para servidores federais, estaduais e municipais. Não é uma questão política, é de lógica”.

Já o deputado estadual Eduardo Rocha (PSDB) seguiu a mesma linha de pensamento do governador, acrescentando ainda que a reforma realizada em 2017 no Mato Grosso do Sul foi incompreendida na época, mas hoje se mostra necessária em todo o país. “Também espero a inclusão de estados e municípios”.

Mais notícias