Reinaldo e Marquinhos apresentam plano para recuperar lago do Parque das Nações

Acordo e cronograma serão apresentados nesta quinta-feira, na Governadoria

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) e o prefeito Marquinhos Trad (PSD) apresentam, nesta quinta-feira (23), o cronograma de obras para fazer o desassoreamento dos lagos do Parque das Nações Indígenas. O acordo de para realizar as obras de recuperação será assinado às 14h, na Governadoria.

De acordo com a Prefeitura de Campo Grande e o Governo do Estado, o desassoreamento do lago do Parque das Nações Indígenas custará cerca de R$ 8 milhões.

A verba será usada na construção de um piscinão no Córrego Reveillon, que fica entre as avenidas Mato Grosso e Hiroshima; obras de controle de erosão e recomposição das margens do Córrego Joaquim Português, e a implantação de uma comporta de regulação do nível do lago, após a conclusão do desassoreamento.

Escavadeiras hidráulicas serão utilizadas para remover cerca de 140 mil metros cúbicos de areia. Conforme a Prefeitura, se as condições climáticas ajudarem, a expectativa é de concluir a obra em três meses.

Para evitar outro assoreamento serão executados dois projetos nos córregos Reveillon e Manoel Português, cujas as águas formam o lago. No réveillon, a Prefeitura implantará um piscinão, inicialmente projetado para o armazenamento de 22 mil metros cúbicos de água. No Manoel Português, o Governo irá executar obras de controle de erosão e replantio de vegetação nas margens.

Além dos chefes dos executivos, participam da o titular da Semagro (Secretaria de Estado de Meio Ambiente , Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), Jaime Verruck, e o secretário de Infraestrutura da Capital, Rudi Fiorese.

Mais notícias