Questionamento de dados do IBGE vira nova discussão entre PSL e PT na Assembleia de MS

Parlamentares acabaram indo para a sessão após risos e gritaria no plenário

A apresentação de dados do IBGE (Instituto Nacional de Geografia e Estatística) pelo deputado petista Pedro Kemp na tribuna da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul foi o motivo para nova briga entre a bancada do PT e do PSL na Casa nesta quinta-feira (17). Em início de sessão, a confusão acabou chamando a atenção dos deputados que ainda não estavam no plenário, trazendo os parlamentares para a ordem do dia.

Kemp afirmou que o IBGE mostra aumento da desigualdade social no país e foi interrompido pelo deputado Capitão Contar (PSL). “Não sei quem mente mais, se é aquela emissora ou se são as notícias que vossa excelência mostra aqui na tribuna. Se não fosse o pente-fino do governo Bolsonaro no Bolsa Família, não teríamos recursos para arcar com o programa. É um governo que tem atitude e que trabalha”.

O parlamentar petista ficou irritado com o comentário de Contar e revidou. “O IBGE está mentindo? Vossa excelência está dizendo que o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística está mentindo? Não sei de onde vocês toram essas coisas, mas dá para entender porque é um governo que foi eleito com o show das fake news. São pessoas acostumadas com a mentira”.

A partir da provocação, Coronel David (PSL) e Contar pediram a parte e tiveram o pedido negado diversas vezes pelo deputado Kemp, provocando risadas dos parlamentares, assessores e da plateia do plenário. “Não vou conceder. Já disse que não vou conceder. E vou pedir para desligarem o microfone de vocês, caso insistam”, retrucou Kemp.

Como já havia dito em outras sessões neste ano na Assembleia, Kemp repetiu que Bolsonaro só havia sido eleito porque Lula está preso. “O meu presidente está preso. Por isso vocês elegerem essa porcaria. Esse governo vai acabar em tragédia”, finalizou.

Após o uso da tribuna, a discussão acabou encerrada por falta de tempo para dar início a ordem do dia da Casa.

 

Mais notícias