Queria ver essa agilidade para brigar com a Energisa, diz Trutis sobre deputados

Parlamentar disse que no dia seguinte a vídeo com críticas, deputados estaduais enviaram um representante para protocolar denúncia em Brasília (DF).

Em novo vídeo postado em suas redes sociais nesta terça-feira (05), o deputado federal Loester Trutis (PSL) disse que deputados estaduais ofendidos por suas críticas se organizaram para protocolar reclamação na comissão de Ética da Câmara dos Deputados em apenas um dia.

“Foram ligeiros né?. Eu falei ontem (4), hoje já tem pessoa aqui em Brasília (DF) pra protocolar alguma coisa. Eu só queria ver essa agilidade pra brigar com Enersul (sic) em favor do cidadão”, afirmou o parlamentar nominando os autores de suposto pedido.

A ALMS (Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul) tem sido procurada pela reportagem desde a segunda-feira (04) sobre as críticas, mas não deu nenhum retorno sobre o assunto. No novo vídeo, Trutis disse ainda ter sido surpreendido por suspensão de sessão na ALMS  para discutir seus dois vídeos anteriores nos quais os chama de ‘bundas-moles’. Em ambos, o parlamentar criticou a falta de assinaturas no requerimento pedindo abertura de CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) contra a Energisa.

“Quero dizer pra vocês que os senhores deputados de Mato Grosso do Sul não têm que ligar pra minha opinião, tem que ligar pra opinião do povo sul-mato-grossense que colocou vocês aí. Alguns vergonhosamente no terceiro, quarto, quinto mandato sem nenhum feito”, disparou, dizendo que seu comportamento reflete a voz do cidadão comum.

Ele acusou ainda os deputados estaduais de estarem ‘se lixando’ para as dificuldades dos consumidores em relação à energia elétrica. “Aumentar imposto, diminuir salário de professor e recorrer aqui em Brasília sobre decoro parlamentar eles são assim uns raios. Agora, pra defender os interesses dos cidadãos sul-mato-grossenses, aí todo mundo se faz de morto, aí não, temos que conversar, temos que ver… “, criticou. “Ou são mal intencionados, ou são incompetentes ou são coniventes com o que está acontecendo com Mato Grosso do Sul”, finalizou.

Início da polêmica

Deputado federal do PSL, Trutis protocolou na ALMS requerimento pedindo explicações sobre justificativa de deputados de que abertura de uma CPI contra a Energisa custaria R$ 200 mil e por isso, e pela ausência de fato determinado, não assinariam pedido protocolado pelo deputado estadual Capitão Contar (PSL).

“Eles alegam que é o gasto de R$ 200 mil pra fazer uma CPI. Eu queria saber se eles têm estrutura do gabinete, se têm a estrutura da Assembleia Legislativa, têm os funcionários do gabinete, aonde que seriam gastos esses R$ 200 mil? Por isso eu usei o meu gabinete de deputado federal e protocolei isso de forma oficial aqui na Assembleia Legislativa”, afirmou o parlamentar em vídeo postado na segunda-feira (4).

Na publicação, ele chamou parlamentares que se recusaram a assinar de ‘folgados’ e ‘bundas-moles’. Apesar de ainda não ter se manifestado oficialmente, a ALMS suspendeu a sessão desta terça-feira (05) durante uma hora para reunião com parlamentares. Na saída, deputados informaram que somente o presidente da Casa de Leis, deputado estadual Paulo Corrêa (PSDB) se manifestaria sobre o assunto.

A reportagem do Jornal Midiamax tem procurado a Assembleia desde a postagem do primeiro vídeo – pela assessoria de imprensa e da presidência por e-mail e telefone – mas não obteve nenhum posicionamento oficial até o momento. Permanece aberto o espaço para os deputados estaduais que queiram se manifestar sobre as críticas feitas pelo deputado federal.

Confira abaixo o novo vídeo postado por Trutis nesta terça-feira (5):

Os Deputados estaduais bunda moles, estão putos, interromperam a sessão de hoje pra falar de mim. Brigar com a Energisa ninguém quer! Só são bons em cortar salário de professor, aumentar preço de gasolina e o próprio salário. Acharam ruim? Vem ne mim!

Publicado por Loester Trutis em Terça-feira, 5 de novembro de 2019

Mais notícias