Prefeito ‘tampão’ de Japorã foi eleito com 3.277 votos e 64% de comparecimento

Candidato único, ele precisava apenas do próprio voto para ser eleito

Eleito no domingo (1) como prefeito de Japorã para cumprir mandato ‘tampão’ até o fim do ano que vem, quando acontece eleição municipal regular, o ex-presidente da Câmara local, Paulão Franjotti (PL), recebeu 3.277 votos. Como foi candidato único, ele precisava apenas do próprio voto para ser confirmado vencedor do pleito.

Mesmo assim, dos 5.439 eleitores do município – que fica no extremo sul de Mato Grosso do Sul, próximo de Mundo Novo, na fronteira com o Paraguai – 3.515 foram às urnas, chegando ao número de 64,63% de comparecimento e 35,37% de abstenção. Entre os votos inválidos, 165 foram em branco e 73 nulos.

Já no primeiro voto computado Paulão foi confirmado como o novo prefeito, no fim da tarde de domingo. O resultado final só foi liberado à noite. Ex-presidente da Câmara, ele já estava à frente com a queda de Bispo.

A eleição suplementar foi convocada após afastamento do prefeito Vanderley Bispo (PTB), do vice-prefeito Gilvan Antônio Perin (PSDB) e da vereadora Daiana Vilharva (PRP), por captação ilícita de voto nas eleições de 2016.

Segundo informado pelo cartório eleitoral de Japorã, não houve nenhum registro de problema durante a votação. Foram instaladas nove urnas eletrônicas na cidade, cinco no distrito de Jacareí e sete na Aldeia Porto Lindo – conhecida como Yvy Katu. Nenhum dos equipamentos precisou ser substituído.

Duas chapas haviam feito pedido de registro de candidatura. A primeira, encabeçada por Paulo César Franjotti (PL), então vereador e ex-presidente da Câmara, tendo como vice Gabriel José Klasmann, foi a única aceita pela Justiça Eleitoral.

Mais notícias