PDT deve ter candidato com coerência ideológica, diz Dagoberto sobre 2020

‘Odilon preferiu conversar antes com Marquinhos’, disparou

Presidente regional do PDT, o deputado federal Dagoberto Nogueira esteve neste sábado (1º) na posse da presidência municipal, que foi assumida por Yves Drosghic, e comentou a possível saída do juiz aposentado Odilon de Oliveira da sigla.

“Ele seria o candidato natural para as eleições municipais, mas infelizmente preferiu conversar com o Marquinhos Trad e se entender antes. Nós do PDT não queremos isso de conversa antecipada”, disparou.

Para Dagoberto, a saída dele e do vereador Odilon Júnior é certa, apesar de ainda não ter sido concretizada. “Precisamos encontrar um candidato que, de fato, represente o partido e tenha coerência ideológica. Porque também não adianta colocar um candidato para ficar defendendo o Bolsonaro”, disse.

O presidente destacou que é preciso que o PDT seja sempre independente, não atrelado a governos. “Então se é para ter vereadores, deputados que se rendem aos governos, eu não vou permitir”. Questionado se seria o candidato do partido, Dagoberto disse preferir permanecer como deputado.

“Nós temos bons nomes e também estamos conversando com várias pessoas, então acredito que teremos um bom candidato. Agora, se o partido entender que eu devo sair, nós vamos conversar e avaliar juntos”, concluiu.

 

Mais notícias