Para deputada, ‘ajustes’ na Educação não afetam trabalho do Inep

Bia Cavassa acredita que mudanças não afetam a 'capacidade laboral' do Instituto

A deputada federal Bia Cavassa (PSDB) afirmou que não acredita que as três trocas de presidente do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) possam afetar a “capacidade laboral” ou mesmo a aplicação do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio). Para ela, o governo está promovendo apenas “ajustes”.

“Esta é uma disposição administrativa do Governo Federal. O Governo pode fazer seus ajustes no momento que desejar, para atingir suas metas. Não creio que isso afete a capacidade laboral da autarquia em relação ao Enem ou qualquer outra de suas atribuições” afirmou.

Nesta sexta-feira (17) o MEC (Ministério da Educação) confirmou o nome de Alexandre Ribeiro Pereira Lopes como presidente do Instituto, no lugar de Elmer Coelho Vicenzi, que assumiu o cargo no dia 22 de abril deste ano e não tinha nem um mês à frente da autarquia.

Para a deputada, o órgão deverá continuar desempenhando sua atividade normalmente, “independente de quem entra ou de quem sai”. Cavassa ainda completou lembrando que, como parlamentar, sua função é cobra e fiscalizar o andamento dos trabalhos

“Espero sinceramente que o Governo possa na mais brevidade possível estabilizar sua máquina administrativa, evitando assim desgastes e uma insegurança desnecessária para todos”, declarou a parlamentar, em conversa com o Jornal Midiamax.

Troca

Alexandre Ribeiro Pereira Lopes é servidor público de carreira e atualmente estava na Secretaria Executiva da Casa Civil da Presidência da República, mesmo órgão do ministro da Educação, Abraham Weintraub.

Elmer Coelho Vicenzi foi exonerado na quinta-feira (16), pelo governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL). De acordo com o Ministério da Educação, a saída dele teria ocorrido a pedido, entretanto, há a especulação de que ele tenha sido demitido, assim como seu antecessor, Marcus Vinicius Rodrigues.

O Inep é responsável pelo Enem, principal avaliação feita pelo Governo Federal e que credencia os estudantes a uma vaga em instituições públicas de ensino superior. O órgão também aplica o Saeb (Sistema de Avaliação da Educação Básica), que é aplicado desde a alfabetização até o ensino médio, e faz os censos Escolar e da Educação Superior.

Mais notícias