Otávio Trad deve deixar o PTB para entrar no PSD de Marquinhos e Nelsinho

De acordo com o vereador de Campo Grande, há grande possibilidade de se juntar ao partido dos tios

Após “pensar com carinho” na possibilidade de deixar o PTB, o vereador Otávio Trad agora afirma que pretende deixar a legenda na próxima janela partidária para se filiar ao PSD dos seus tios Marquinhos e Nelsinho Trad, ou alguma outra sigla que apoie a reeleição do atual prefeito de Campo Grande em 2020.

“Com certeza irei caminhar com o prefeito Marquinhos Trad, seja no PSD, que há grande possibilidade, ou em outro que esteja no mesmo projeto do prefeito Marquinhos Trad”, disse Otávio ao Jornal Midiamax, nesta terça-feira (17).

Em abril deste ano, o presidente da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara da Capital já tinha demonstrado seu descontentamento com o PTB, quando na época se discutia a filiação de Delcídio Amaral ao partido. Neste sábado (21), o ex-senador da República toma posse como presidente regional da legenda.

Questionado se a chegada de Delcídio teria alguma influência em sua saída, Otávio reconhece que ambos possuem perfis diferentes, mas diz que o principal fator para a troca é o desejo de continuar ao lado do prefeito Marquinhos Trad no ano que vem.

A mudança de partido deve acontecer apenas em abril de 2020, quando os vereadores são autorizados pela legislação eleitoral a trocar de legenda sem correrem o risco de perder o mandato por infidelidade.

Concorrente

Otávio Trad diz que “provavelmente” estará na posse de Delcídio como novo comandante regional do PTB. Se depender do presidente nacional, Roberto Jefferson, o ex-senador será concorrente de Marquinhos na disputa pela Prefeitura de Campo Grande nas eleições do próximo ano.

Segundo Jefferson, Delcídio terá autonomia para construir alianças com vistas a 2022. “É uma grande liderança, o grupo político do senador Delcídio do Amaral é muito forte. Ele vem com autonomia para construir alianças e deixar o partido no tamanho histórico que o PTB sempre teve em Mato Grosso do Sul”, afirmou ao Jornal Midiamax, na segunda-feira (16).

Mais notícias