Nos dois primeiros dias de prisão, Temer abre mão de banho de sol

Ex-presidente quer evitar exposição

Pelo segundo dia, o ex-presidente Michel Temer (MDB) abriu mão do banho de sol diário a quem tem direito. O Emedebista está preso na sede da Superintendência da Polícia Federal no Rio de Janeiro. A defesa informou que a recusa foi apenas “uma decisão pessoal” do ex-presidente.

O político teria mencionado a policiais, segundo a Folha de São Paulo, que gostaria de evitar exposição. Geralmente, o tempo concedido para presos verem a luz do dia é de duas horas diárias.

Temer foi preso na quinta-feira (21), alvo da operação Descontaminação. A sala onde ele está detido possui banheiro privativo, janela e ar-condicionado. Tem ainda cama de solteiro, sofá, mesa de reunião, frigobar e TV, segundo a Folha.

Um dos primeiros a visitar o ex-presidente, o ex-ministro Carlos Marun (MDB) disse que Temer está usando o tempo na prisão para escrever um romance, que já possui mais de 30 páginas. Em depoimento na sexta-feira (22), Temer preferiu se calar.

Ele e o ex-ministro Moreira Franco são suspeitos de receber propina da Engevix, na construção da usina de Angra 3, no Rio. Habeas corpus impetrado pela defesa de Temer será analisado pelo TRF-2 (Tribunal Regional Federal da 2ª Região) na quarta-feira (27).

Mais notícias