Nelsinho pede ao Senado para avaliar se nomear filho de Bolsonaro é nepotismo

Senador de MS é presidente da comissão que precisa dar aval ao indicado pelo presidente Jair Bolsonaro

Presidente da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional no Senado, Nelsinho Trad (PSD) quer a opinião dos especialistas técnicos da Casa sobre ser ou não nepotismo a indicação do presidente Jair Bolsonaro (PSL) para o filho Eduardo assumir o cargo de embaixador do Brasil nos Estados Unidos.

O parlamentar sul-mato-grossense protocolou, nesta segunda-feira (12), outros dois questionamentos referentes a qual o momento em que Eduardo Bolsonaro precisa renunciar ao mandato na Câmara dos Deputados caso seja aceito e como a comissão deve proceder se houver empate na votação sobre a indicação do filho do presidente no colegiado.

“Quero estar embasado juridicamente, para evitar questionamentos”, justifica o senador.

De acordo com o blog da jornalista Andréia Sadi, do portal G1, Nelsinho também consultou o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM), a respeito do número de integrantes da comissão. Atualmente, o grupo possui 18 membros, e Trad gostaria de ter mais um integrante para evitar um possível empate.

Informalmente, Nelsinho soube por técnicos do Senado que, se ocorrer, a indicação do 19º membro deve caber ao PT-PDT, oposição ao governo, por acordos com os blocos partidários no começo do ano.

O parlamentar de MS acredita que o presidente do Senado lerá a indicação de Eduardo Bolsonaro em plenário nesta semana, após a mensagem ser encaminhada pelo presidente Jair Bolsonaro.

Mais notícias