Marquinhos quer desvincular salário de prefeito do valor pago a auditores para separar reajustes

Projeto prevê reajuste de 4,17% para auditores de Campo Grande

Prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD) quer desvincular o salário pago ao prefeito do pagamento dos auditores. Em agenda nesta sexta-feira (1º), o prefeito informou que deve encaminhar na segunda-feira (4) o projeto de reajuste da categoria, ainda vinculado, com um índice de 4,17%.

“Eu abriria mão, mas está vinculado ao teto, que é o salário do prefeito. Os auditores não entraram no reajuste dos servidores e solicitaram o projeto, então preciso encaminhar junto. A intenção é de que, no futuro, a gente desvincule o salário. Mas não é justo os auditores ficarem sem o aumento porque não entram na discussão salarial dos servidores”, explicou.

Sem reajuste desde 2010, o salário do líder do executivo municipal é de R$ 20.412,42. No ano passado, foi encaminhado projeto para reajuste quando houve a discussão do aumento do teto salarial do STF (Supremo Tribunal Federal) e o subsídio poderia chegar a R$ 35.462,22, um aumento de 73%.

No entanto, o reajuste ao prefeito não foi concedido, a pedido de Marquinhos Trad.

Mais notícias