Marquinhos afirma que Estado deve R$ 12 milhões à Capital em repasses da Saúde

Prefeito reclama que Campo Grande é 'filho' do Estado e o 'filho está bancando o pai'

O prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD), revelou nesta quarta-feira (10) que o Governo do Estado está com R$ 12 milhões atrasados em repasses na área de saúde pública para a Capital. O valor é referente a verbas somadas de outros meses e que não foram destinadas por inteiro, sendo completadas pela prefeitura.

“Temos cobrado, todos os dias, dizendo que na verdade quem tinha que estar devendo eramos nós, pois o Estado é o pai, Campo Grande é o filho, e o filho está bancando o pai”, afirma Marquinhos, acrescentando ainda que sua equipe tenta resolver a situação com o secretário de Saúde do Estado, Geraldo Resende.

Marquinhos explica que, como os repasses não são realizados, eles vão se sobrepondo com a justificativa do Governo de não ter o dinheiro. “Dizem que não tem, então vamos [prefeitura] lá e aportamos, mas até agora eles não nos devolveram”.

A fala foi dita ao ser questionado sobre a ação movida pela Santa Casa contra a prefeitura, pedindo bloqueio de R$ 19 milhões que estariam em atraso. Um dia depois, foi feito um acordo e a ação retirada, mas o honorários advocatícios ainda assim deverão ser pagos para o escritório que entrou com o processo.

“A prefeitura está em dia com a Santa Casa. [Os honorários] eles podem requerer, pedir honorário, podem solicitar o que quiserem, nós vamos esperar decisões judiciais”, respondeu o prefeito a respeito da questão.

Mais notícias