Kemp e Coronel David voltam a discutir por desmatamento, Bolsonaro e Lula

Deputados estaduais retomaram bate-boca iniciado na sessão de terça-feira

Os deputados estaduais Pedro Kemp (PT) e Coronel David (PSL) voltaram a discutir durante a sessão desta quarta-feira (28) na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul. Ambos já haviam trocado ‘gentilezas’ durante a sessão de terça (27) por causa das reações internacionais às queimadas e o desmatamento da Amazônia.

Desta vez, ambos os parlamentares foram para a sessão munidos de informações sobre o desmatamento da Floresta Amazônica, com apresentação de telas e infográficos. No entanto, os dados eram conflitantes e as divergências acabaram descambando para trocas de farpas e declarações mais exaltadas.

Em defesa das ações do presidente Bolsonaro, que chegou a negar recebimento de ajuda financeira internacional, Coronel David disse que países europeus e do restante do mundo não têm interesse pela preservação da floresta, mas buscam sim algo valioso das terras amazônicas. “Lá tem uma riqueza muito maior do que nós brasileiros imaginamos”, justificou.

“E o Bolsonaro é um burro que está deixando queimar”, retrucou Kemp, mais exaltado.

Em sua réplica, David pediu para que o colega petista não chamasse o presidente da República desta maneira, pois o Lula era “muito mais burro” que o Bolsonaro e nunca havia chamado o ex-presidente desta maneira.

O debate também tratou de questões fisiológicas, como quando David disse a Kemp: “O senhor está tão nervoso que acho que não vai ao banheiro há uns dois dias”. E o petista rebateu, “ontem o deputado do PSL disse que a Dilma continua estocando vento, mas o seu governo continua defecando pela boca todos os dias”.

Confira parte do embate de ideias no vídeo abaixo:

Mais notícias