Integrantes da bancada do MS vão apontar três prioridades de emendas para 2020

A bancada parlamentar do Mato Grosso do Sul em Brasília (DF) vai definir na semana que vem as emendas que serão apresentadas no Orçamento de 2020 da União. Antes disso, os oito deputados federais e três senadores integrantes da bancada definiram que, cada um deles, vai eleger três prioridades a serem colocadas na mesa.

O método de trabalho foi acordado nesta quarta-feira (9), em reunião da bancada junto ao diretor-geral do DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes), general Santos Filho, que conversou sobre a escassez de recursos federais destinados para a infraestrutura em Mato Grosso do Sul.

O projeto orçamentário anual não prevê nenhuma verba para o Estado na área – que fechou em R$ 12 bilhões para outros estados, tendo disponível metade disso.
“A prioridade são obras em corredores logísticos, obras próximas de serem concluídas, obras com entregas parciais e obras sem recursos de restos a pagar”, explica Santos Filho.

Entre as prioridades de emendas pedidas pelo chefe do DNIT – obras considerados estratégicos e com maior chance de aprovação do repasse – estão o asfaltamento da BR-419, no trecho do entroncamento da BR-163, em Rio Verde, com entroncamento da BR-262, em Aquidauana. O projeto está avaliado em R$ 70 milhões.

Nesse valor, estão inclusas a construção de 33 pontes, dois viadutos e 330 obras de drenagem. O projeto é considerado prioritário para o Governo Federal por reduzir custos logísticos para a produção, ligando Porto Murtinho ao norte do Brasil.

Mais notícias