Condenado por Caixa 2, Haddad cancela visita a MS e alega ‘emergências’

Candidato a presidente derrotado no segundo turno, Fernando Haddad deve remarcar visita a MS

O ex-ministro da Educação e candidato a presidente derrotado no segundo turno em 2018, o petista Fernando Haddad cancelou as visitas que faria no dia 23 deste mês em Campo Grande e Dourados. O cancelamento foi divulgado no mesmo dia em que o político foi condenado pela Justiça por crime de caixa dois.

Alegando compromissos profissionais emergenciais nas suas atividades como professor, Haddad deve remarcar outra data para visitar Mato Grosso do Sul. 

Os compromissos também foram desmarcados em Mato Grosso. A informação foi divulgada pelo coordenador das caravanas Lula Livre e vice-presidente nacional do PT, Márcio Macêdo. 

Haddad foi condenado nesta terça-feira (21) por suposto caixa dois da UTC Engenharia na campanha eleitoral de 2012, quando foi eleito prefeito de São Paulo. A pena imposta pelo juiz da 1ª Zona Eleitoral, Francisco Shintate, por falsidade ideológica eleitoral, é de 4 anos e 6 meses em regime semiaberto, segundo informações da Justiça. Cabe recurso.

Mais notícias