Governo Federal desdenha da questão da preservação ambiental, diz Vander Loubet

Deputado se posicionou sobre incêndio na Amazônia e disse que situação arranha imagem do Brasil no exterior

O deputado federal petista, Vander Loubet, fez críticas ao presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), dizendo que o Governo Federal desdenha da preservação ambiental. O posicionamento é em relação a situação das queimadas na floresta amazônica e a repercussão na imprensa internacional, com reunião da cúpula do G7, promovida pelo presidente Emmanuel Macron, para discutir sobre o assunto. 

Loubet disse que Bolsonaro se auto intitula o “capitão motosserra”, defende a ação de garimpeiros na floresta e em áreas indígenas. “Ele demitiu o diretor do Inpe por causa dos levantamentos que mostraram a realidade no Brasil neste momento”.

O físico Ricardo Galvão foi demitido no dia 3 deste mês por Bolsonaro, após o Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) divulgar o aumento do desmatamento na Amazônia. O presidente desacreditou o balanço e disse que Galvão poderia estar a serviço de uma ONG (Organização não Governamental).

Conforme Loubet, a atual situação arranha a imagem do Brasil no exterior e expõe uma triste realidade do país. “Depois de vários anos, desde meados de 2016, o Brasil vive um descaso com a pauta ambiental, algo que vai na contramão do que acontece no mundo todo”.

Segundo a explanação do parlamentar, o importante neste momento é que as pessoas comovidas com a  situação na Amazônia, convertam a comoção em pressão sobre o governo federal. “Acredito e quero continuar crendo, que entre o eleitorado que elegeu o Bolsonaro há pessoas que não concordam com o descaso do governo a respeito do meio ambiente. Essas pessoas precisam se somar aos demais atores da sociedade na cobrança por uma postura decente do governo nessa questão ambiental”.

Mais notícias