Equiparação salarial da Reme será mantida e reajuste votado no 2º semestre, diz Rocha

Como reajuste só entra em vigor em outubro, votação será adiada

O projeto do reajuste dos professores da Reme (Rede Municipal de Ensino) será votado apenas no próximo semestre, mas a equiparação salarial entre concursados e comissionados será mantida, informou o presidente da Câmara, vereador João Rocha (PSDB) nesta terça-feira (16).

Existia previsão de que o projeto fosse pautado para esta sessão, mas a reforma na previdência dos servidores municipal foi apresentada e pode ser votada, adiando o projeto do reajuste. “Não tem necessidade de votar agora, pode ser votado no retorno do recesso porque a previsão para a implementação do reajuste é outubro”, explicou o presidente.

Os professores temiam que acontecesse o mesmo aprovado pelo governo do Estado, a redução do salário para os comissionados. João Rocha sinalizou que a ideia foi discutida, mas que oficialmente não foi apresentada a proposta.

Previdência

O prefeito de Campo Grande Marquinhos Trad (PSD) levou nesta terça-feira (16) à Câmara o projeto de Reforma da Previdência dos servidores municipais, que aumenta a alíquota de contribuição de 11% para 14%.
Presidente da Câmara, João Rocha (PSDB) afirmou que a contribuição patronal, ou seja, do município, passará de 14% para 22%. Rocha explicou que uma emenda foi apresentada ao projeto, que foi discutido entre os parlamentares e com o prefeito a portas fechadas, para que a contribuição municipal nunca seja inferior aos 22% propostos.

 

Mais notícias