Em visita a obra de porto, Azambuja destaca vocação de Porto Murtinho como eixo intermodal

Governador tem agenda de dois dias na região

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) visitou, na manhã deste sábado (20), as obras do porto do grupo FV Cereais e outras áreas onde serão implantados mais dois terminais em Porto Murtinho, a cerca de 454 km de Campo Grande. As intervenções são consideradas pelo governo de MS estratégicas para o escoamento da produção do Estado pelo Rio Paraguai e o Corredor Bioceânico.

Durante a visita, Azambuja afirmou que confia na transformação econômica de Porto Murtinho e região após as obras.

Foto: Divulgação | Governo do Estado

“Murtinho fará jus ao nome a médio prazo com essa mudança do perfil econômico, graças aos investimentos portuários que estão chegando e o comprometimento dos governos do Brasil e do Paraguai na viabilização da Rota Bioceânica com a construção da ponte sobre o Rio Paraguai”, declarou.

O governado destacou, ainda, a atuação da bancada federal para garantir os recursos federais para as obras do acesso da BR-267 a ponte. Durante a visita deste sábado, Azambuja conheceu a estação de estacionamento de caminhões em construção pela iniciativa privada na BR-267.

O governador cumpre agenda de dois dias em Porto Murtinho, acompanhado pelo secretário Jaime Verruck, da Semagro (Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), senador Nelsinho Trad e deputado federal Vander Loubet. Ele também particiou, ao lado do presidente do Paraguai, Mário Abdo Benítez, do lançamento da licitação do projeto executivo da ponte sobre o Rio Paraguai pela Itaipu Binacional.

Obras complementares

Após a chegada à cidade, Reinaldo e outras autoridades visitaram o canteiro de obras do terminal portuário da FV Cereais, onde os proprietários do grupo com sede em Dourados detalharam o projeto que terá investimentos iniciais de R$ 56 milhões.
Na oportunidade, o secretário Jaime Verruck apresentou o pré-projeto da obra do contorno rodoviário de 7 km que será construído para atender o fluxo de veículos aos novos portos, paralelo ao dique.

O acesso aos terminais vai tirar o tráfego pesado do centro da cidade e será construído pelo Governo do Estado, com recursos próprios (R$ 30 milhões). Verruck explicou que o projeto está ainda sendo ajustado, conforme as demandas dos empreendedores e também em relação ao custo final da obra.

Quanto à ligação rodoviária da BR-267 à ponte, de 11,6 km, os recursos (R$ 139 milhões) foram garantidos pela bancada federal por meio de emenda propositiva.

O governador Reinaldo Azambuja visitou ainda, nesta sexta-feira, a área retroportuária em implantação ao lado da BR-267, a 3 km do centro de Porto Murtinho, por um grupo empresarial do Estado. Trata-se de uma estrutura de estacionamento para os caminhões que trarão cargas para os portos, com capacidade inicial para 400 veículos, com projeção para 800 numa segunda etapa. O local terá restaurante, hotel, posto de combustível e outros serviços.

(Com informações da assessoria)

Mais notícias