Em dia de deputado, Resende quer mobilizar bancada por aeroporto de Dourados

Recurso foi perdido após ser contingenciado pelo Governo Federal

Exonerado do cargo de secretário para assumir o mandato em Brasília (DF), o deputado federal Geraldo Resende (PSDB) buscará na quarta-feira (17) agenda no Ministério do Transporte na tentativa de buscar informações que o ajudem a mobilizar a bancada federal para reaver os R$ 30 milhões que seriam direcionados ao Aeroporto de Dourados e foram contingenciados pela União.

“A bancada colocou emenda para a etapa civil e foi contingenciada. Isso aí é uma bucha de água fria na perspectiva de crescimento que a gente gostaria em Dourados”, afirmou o parlamentar, que amanhã já deve entregar documento na Câmara dos Deputados pedindo afastamento para novamente tomar posse como titular da SES (Secretaria de Estado de Saúde).

Antes disso, garantiu, quer tentar articular a possibilidade de que os recursos destinados ao aeroporto possam ser novamente colocados em discussão. Segundo Resende, os R$ 30 milhões estavam disponibilizados por meio do Plano de Expansão da Aviação Regional. Os valores seriam usados na pista, estacionamento e outras partes do aeroporto.

Já R$ 16 milhões para a etapa física da obra também seriam custeado pela União e descontados dos R$ 30 milhões, mas estariam condicionados à realização de projeto pela prefeitura. A expectativa do deputado, que tinha um assento na Câmara na última legislatura, é que a obra volte a ser alvo de emenda da bancada.

“Vou tentar já que Dourados ficou sem nenhum deputado federal, todos eles são de Campo Grande. Entendo que seria importante a bancada assumir essa luta sob pena de mais uma sustação na expectativa do desenvolvimento regional de Dourados”, comentou.

Após ter assumido o cargo de deputado por ser primeiro suplente da ministra Tereza Cristina, Geraldo deve entregar seu afastamento e retornar ainda na quarta-feira (17) a Campo Grande.

Mais notícias