Dividida entre família e política, Délia Razuk ainda não se decidiu sobre reeleição

A disputa eleitoral de 2020 em Dourados, maior cidade do interior de Mato Grosso do Sul, ainda não tem confirmada a participação da atual prefeita, Délia Razuk, que se filiou neste sábado (21) ao PTB. Ela está dividida entre a política e a família e resista a participar de mais uma eleição.

“Quando você se filia, se coloca a disposição do partido. Mas nesse momento foco a administração municipal de Dourados e todas passam por momentos de dificuldade e estamos focados nisso. quando você faz parte de um grupo político, sua decisão é a de todos, não é solo”, diz Délia ao comentar sobre 2020.

Já quando questionada sobre a vontade pessoal dela, a prefeita sai pela tangente. “Minha vontade pessoal nesse momento é terminar o meu mandato de prefeita de Dourados”. O contraponto é encontrado no filho, o deputado estadual Neno Razuk (PTB), que pede o nome da mãe para a disputa eleitoral no ano que vem.

“É uma questão familiar. Meu pai [Roberto Razuk] tem 79 anos e ela pensa muito no lado família. Mas como cidadão de Dourados e querendo o bem do município e o crescimento do partido, eu queria que ela disputasse”, explica Neno, que continua.

“Mas a decisão é dela com o grupo, tem que ser analisado e conversado ainda. Eu como represetante do PTB quero muito a candidatura dela, o trabalho na prefeitura tem melhorado muito e nome dela vem crescendo”.

A filiação de Délia ao PTB aconteceu em evento na Câmara de Campo Grande neste sábado, quando também foi repassado para Delcídio do Amaral o comando do partido em Mato Grosso do Sul. Com a chegada dela, os petebistas passam a ter dois prefeitos no Estado. Até então, o único era o ex-petista Vanderlei Bispo, de Japorã.

Mais notícias