Vereador que mora na Moreninhas enfrenta 3 ônibus em 2 horas e meia para chegar à Câmara

Dr. Cury, outro vereador que usou coletivo hoje, conseguiu chegar em 10 minutos

De regiões diferentes de Campo Grande, os vereadores Jeremias Flores (Avante) e Dr. Cury (SD) usaram o transporte coletivo para cumprir agenda de trabalho, nesta quarta-feira (dia 17), pelo desafio do Jornal Midiamax. O tempo necessário para chegar ao destino também foi bem diferente.

O primeiro foi Jeremias, que saiu do Bairro Moreninhas II, às 6h06, em direção ao Terminal Morenão, passando antes pelo Terminal Guaicurus – o destino final era o Terminal Nova Bahia, onde chegou por volta das 7h46.

Com agenda de 20 minutos na UBS (Unidade Básica de Saúde) da região norte, o parlamentar embarcou depois em mais um coletivo, permanecendo no trajeto por uma hora e chegando à Câmara Municipal às 9h20.

Durante a viagem, o vereador reparou no barulho e conversou com passageiros. Kelly Regina Gavilan, cuidadora de idosos, 40 anos, foi uma das que reclamou especificamente sobre a lotação dos ônibus. Do Nova Bahia, o parlamentar seguiu para a Câmara Municipal. Diferente dos outros, o último coletivo era melhor e até wifi disponibilizava.

Dr. Cury fez um trajeto bem curto, cerca de 10 minutos dentro do coletivo. É que o parlamentar pegou a linha 072, na Avenida Mato Grosso, na altura do Hospital da Unimed, e foi em direção à Câmara Municipal, trajeto que dá cerca de 2,7 km ou seis minutos de carro.

O parlamentar disse que gostaria de ter andado em um horário ou linha com mais gente, justamente para observar um pouco mais do que é a realidade diária de quem usa o transporte. Para a rotina que tem, andar de ônibus não é viável, observa, já que tem agendas como médico e vereador e a espera pelo transporte coletivo dificultaria o cumprimento delas.

Dentro do veículo, o parlamentar notou critérios insuficientes para garantir segurança do passageiro, como o encosto do braço entre as poltronas. “Sempre dá para melhorar”, afirmou sobre segurança e outros itens que poderiam deixar a viagem mais confortável.

Mais notícias