Deputados de MS planejam deixar PSL com a saída de Bolsonaro

Eles já tinham afirmado que sairiam do PSL e vão 'seguir o líder'

Sou Bolsonaro muito antes de ser PSL. A frase é do deputado estadual, Capitão Contar (PSL). O presidente da República, Jair Bolsonaro se reúne nesta terça-feira (12) para definir a criação ou a mudança para outro partido. Ele deve anunciar a saída do partido ainda hoje. Com isso, os parlamentares de MS também vão deixar o PSL. 

Contar, que foi lançado pré-candidato a prefeito de Campo Grande pelo PSL, disse estar focado no seu mandato. “Sobre continuar na presidência municipal, não é do meu interesse, não vou usar meu tempo para ficar discutindo partido. Estou focado no mandato. Não sei fazer essa análise no momento (de candidatura)”. 

Capitão Contar informou ainda que vai respeitar o regimento e a janela partidária, mas a intenção dele, é ‘seguir o líder’. O deputado também não quis comentar sobre a briga interna do PSL, que afastou Coronel David e o ex-presidente municipal da sigla, Rodolfo Nogueira. “Eu não me preocupo com briga de partido. Eu ocupo meu tempo trabalhando e não discutindo sobre assunto interno porque acho que não é de interessante relevante para população”.

Coronel David também reafirmou mudar de partido como o presidente. “Para onde ele for eu vou”, disse. Segundo o deputado, na política é preciso ter lealdade. “Bolsonaro vai buscar mais deputados que tem o mesmo pensamento para esse novo partido nascer forte e garanta a ele manter a governabilidade”.

Por fim, David disse ser amigo pessoal de Bolsonaro há mais de dez anos. “Mantenho meu apoio ao presidente”.

Mais notícias