Deputado do PSL participa de protesto com policiais na Governadoria

Profissionais de diversas categorias ligadas a segurança protestam por valorização e reajuste salarial

O deputado estadual Capitão Contar (PSL) está ajudando a dar volume ao protesto de policiais e outros agentes de segurança pública estadual que estão neste momento na Governadoria, no Parque dos Poderes, pedindo maior valorização e reajuste salarial.

No local, estão presentes policiais militares e bombeiros inativos, agentes e alunos da Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário). Em resposta a manifestação, o prédio da Governadoria amanheceu nesta sexta-feira (31) com barreiras e patrulhamento reforçado.

Contar relata que foi dar o seu apoio como membro da segurança, pois é militar do Exército licenciado, e compreende as reivindicações dos manifestantes.

“Não é só apenas a reposição salarial, as promessas que foram feitas durante as campanhas, mas a valorização do profissional da segurança de uma maneira geral. As [melhorias em] delegacias, os quartéis, as viaturas são todas reivindicações que estão sendo manifestadas no dia de hoje”, declarou Contar.

Para o presidente da Associação dos Oficiais Militares Estaduais, Coronel Alírio Villasanti Romero, todas as ações do Governo “são um exemplo da forma que ele trata o servidor. Colocando barreiras nos diálogos, sendo que estamos fazendo uma manifestação legitima, pacifica e ordeira”.

Pautas

Segundo o Sinpol, os policiais civis estão em 20ª colocação em condições salariais, sendo que são os 1º em resolução de casos. Eles pedem a reposição do salário em cima da inflação de 4%.

A PM luta é pela incorporação do abono de R$ 200, pela imediata reposição inflacionária constitucional dos últimos meses, além da discussão das perdas acumuladas desde que a atual gestão assumiu o Executivo.

Já os agentes penitenciários, segundo o Sinsap-MS (Sindicato dos Servidores da Administração Penitenciária), cobrar reajuste salarial inflacionário de 4,78% e alegam que os demais poderes receberam regularmente as correções salariais, e constantemente são contemplados com uma série de benefícios.

Mais notícias