Decisão sobre comando do PSB em MS deve sair na terça, diz Ayache

Ele irá a Brasília (DF) na próxima semana tratar dos rumos do partido em MS

A decisão sobre o comando do PSB em Mato Grosso do Sul deve sair na próxima terça-feira (21), adiantou o presidente da Cassems (Caixa de Assistência dos Servidores do Estado de Mato Grosso do Sul), Ricardo Ayache, cotado para assumir o cargo sucedendo o ex-deputado federal Eliseu Dionízio (PSB).

“Houve um convite do presidente nacional do partido, Carlos Siqueira, e nós estaremos concluindo isso até terça em Brasília”, contou Ayache, que deverá ir à capital federal na próxima semana tratar dos rumos da legenda no Estado.

2020

Lembrado por lideranças do MDB como um bom nome inclusive para disputar a Prefeitura de Campo Grande, Ayache destacou que seu mandato como presidente da Cassems segue até 2022.

Ele garantiu que não há discussão no PSB sobre a indicação de seu nome e nem se o partido terá candidatura própria. Conforme Ayache, o trabalho agora é de reorganização do partido.

O presidente da Cassems abandonou o barco socialista antes das eleições de 2018, quando chegou a ser cotado para disputar o Governo do Estado. As articulações para seu retorno à legenda foram feitas no Estado pelo líder do PSB na Câmara Municipal de Campo Grande, vereador Carlos Augusto Borges, o Carlão.

Segundo o vereador, a principal preocupação do partido é em relação à formação de chapa pura a partir das próximas eleições municipais, com o fim das coligações proporcionais.

A insatisfação de lideranças com a presidência de Eliseu Dionízio já gerou um desfalque na Câmara, com o vereador Veterinário Francisco anunciando que aguarda janela partidária para se desfiliar. 

Mais notícias