Notícias de Mato Grosso do Sul e Campo Grande

‘Cota zero deve ficar para 2020’, diz Azambuja; pacotes turísticos de pesca pesaram na decisão

 Mudanças de 2019 devem ficar restritas à quantidade do pescado

(Foto: Richelieu Pereira)

Durante agenda pública no Imasul (Instituto do Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul), na manhã desta sexta-feira (8), o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) revelou que o decreto que vai limitar pesca nos rios do Estado, o chamado Cota Zero, só deve ser implementado em 2020.

Segundo Azambuja, deixar para 2020 a cota zero tem relação com ‘previsibilidade’. O governador explicou que muitas agências e empresas do setor turísticos já comercializaram pacotes ainda com a vigência da atual cota de pescado.

Uma eventual mudança na legislação proibindo a pesca em todo Estado poderia gerar situações de insegurança jurídica, alegou Reinaldo.

Atualmente, o pescador amador pode pescar até 10kg de pescado e mais um exemplar para consumo. O tucano destacou que em 2019 a intenção do governo é reduzir essa quantidade.

O governador ainda frisou que o decreto da cota zero, em fase final de estruturação pela administração estadual, deve impor um limite máximo para o tamanho da espécie pescada (atualmente há previsão de tamanho mínimo apenas).

Você pode gostar também
Comentários
Carregando...