Convidado a sair do PP, Evander diz que problema do partido é ‘só o Bernal’

Deputado anunciou que vai lançar chapa nas eleições partidárias

“O partido está bem. O problema é só ele [Bernal]”, declarou o deputado estadual Evander Vendramini (PP) nesta terça-feira (14) ao comentar a briga que aconteceu no grupo de WhatsApp da sigla no fim de semana, que terminou no registro de um boletim de ocorrência do vereador Valdir Gomes contra o presidente regional.

Após os desentendimentos e de convite para se retirar do PP, o deputado estadual afirmou que vai lançar uma chapa contrária à do ex-prefeito de Campo Grande para a eleição do diretório, que deve acontecer em agosto.

“Não sei se eu vou encabeçar ou outro companheiro do partido, mas é uma reclamação de inúmeros membros, de que não dá mais para continuar com o Bernal à frente”, disse. O deputado acredita que os membros devem aguardar a data da eleição para tentar definir a situação.

“O Bernal não é dono do partido e não é uma batata podre que vai estragar o saco. Não é o dono nem por antiguidade. Se fosse assim, seria eu, que tenho quatro mandatos, estou há 20 anos no PP. Ele só tem meio”, ironizou, referindo-se à cassação do mandato de prefeito do pepista.

Para Evander, o presidente regional deveria estar organizando os diretórios municipais. Atualmente, só Corumbá e São Gabriel do Oeste estão com diretórios ativos. E só esses diretórios estão aptos a votar.

Apoio

Bernal também teria criticado o apoio de Evander ao atual prefeito de Corumbá, Marcelo Iunes (PSDB). “Iunes foi fundamental na minha eleição e eu não pretendo me lançar candidato a prefeito de Corumbá, quero terminar o meu mandato na Assembleia, cargo para o qual fui eleito”.

O parlamentar destacou ter recebido R$ 59 mil do fundo partidário do PP para as eleições. “O Valdir não recebeu nenhum centavo. Agor,a por que alguns receberam R$ 120 mil, R$ 130 mil? Qual o critério? Amizade?”, alfinetou Evander.

Mais notícias