‘Compromisso com Marquinhos é pessoal’, diz Reinaldo sobre apoio do PSDB em 2020

No entanto, governador disse acreditar que partido deve ter consenso

O governador (B) declarou nesta terça-feira (16) em agenda que o compromisso dele com a campanha para a reeleição do prefeito de Campo Grande () é pessoal. No entanto, o governador acredita que os tucanos devam ir pelo mesmo caminho em consenso e ainda criticou ‘discussões precoces’ sobre 2020.

“Eu tenho um compromisso com o Marquinhos. E esse compromisso é pessoal que eu fiz com ele e não tenho dúvida que a gente vai tentar fazer o entendimento a nível de partido”, declarou.

O líder do Executivo estadual demonstrou irritação com perguntas sobre as eleições, criticando as discussões afirmando que todos acabaram de sair de uma votação e que a sucessão municipal estaria distante.

“Essa é uma discussão que é muito precoce. Discutir eleição no momento em que o Brasil precisa discutir reforma da previdência e o pacto federativo… Então é muito ruim tratar a eleição com tantos problemas que estamos vivenciando”, declarou.

Reinaldo reiterou ter combinado com Marquinhos o apoio, mas que as tratativas só devem se iniciar em abril do ano que vem. “Agora é um pacto de gestão. Discutir com os prefeitos políticas públicas e deixar a eleição para o ano que vem. Pactuamos que a partir de abril do ano que vem começamos a discutir eleição municipal. Nós temos que trabalhar. Temos inúmeros problemas a resolver tanto no Estado como em Campo Grande”, finalizou.

Marquinhos, e DEM

O definiu como será a estratégia do partido para as eleições municipais de 2020. Com o prefeito no comando da articulação política em Campo Grande, serão divididas três frentes abrangendo os 78 municípios restantes de Mato Grosso Sul, cada qual sendo liderado por um cacique pessedista.

O anúncio de que Marquinhos vai liderar o partido em Campo Grande ocorre poucos dias após lideranças do DEM convidarem o prefeito da Capital para integrar o partido.

Líder do prefeito na Câmara, vereador Chiquinho Telles () chegou a revelar que não descartava eventual troca de sigla do chefe, mirando a reeleição. Antes de tomar qualquer decisão, no entanto, Marquinhos afirmou que conversaria com os irmãos correligionários.

'Compromisso com Marquinhos é pessoal', diz Reinaldo sobre apoio do PSDB em 2020
Mais notícias