Com pedido de absolvição, Câmara de Dourados julga mandato de Junior Rodrigues nesta sexta

Sessão especial acontece às 16h com a leitura do relatório da comissão processante

O ex-líder da prefeita Délia Razuk (sem partido) na Câmara de Dourados, Junior Rodrigues (PL), terá o mandato julgado nesta sexta-feira (30) em sessão especial no plenário Weimar Gonçalves Torres. A Comissão Processante pede absolvição do vereador pelo suposto crime político-administrativo.

Presidida pela vereadora Daniela Hall (PSD), que assumiu o posto após a saída do vereador Marcelo Mourão (PRB), a comissão teve dois votos pela absolvição e um pela condenação, este último justamente o da presidente. Os outros dois integrantes que pediram a absolvição foram Silas Zanata (Cidadania), relator, e Olavo Sul (Patriotas), membro.

Rodrigues foi denunciado por suposto envolvimento em contratos suspeitos que teriam sido firmados entre a Prefeitura e empresas prestadoras de serviço para o Município. A ele foi citada suposta participação de funcionários e ex-assessores do gabinete em empresas que transacionaram com o Município.

Ao Midiamax, o vereador disse que aguarda a posição dos vereadores na sessão e espera pela absolvição.

“Consciência tranquilo. Não teve nenhuma testemunha que relatou meu envolvimento neste negócio. A única ligação que tenho é a amizade com o dono da lavanderia, mas que descobri que ele era dono depois da denúncia. Me vincularam neste caso e a única coisa que posso afirmar é que não prejudiquei ninguém e não me envolvi com dinheiro público, pois não participei de nada disso que foi me acusado. Agora é esperar a consciente dos colegas para eles fazerem os juízos deles e espero que seja absolvido para continuar a fazer meu papel de vereador e ajudar a população”, disse Junior Rodrigues.

A empresa em questão é uma lavanderia que prestou serviço para a Funsaud (Fundação de Serviços de Saúde de Dourados).

Mais notícias