Comissão dará esclarecimentos na Câmara sobre eleição de conselheiros

Coordenadora fará uso da tribuna na sessão desta terça-feira (15)

Após uma eleição marcada por longas filas, ausência de nomes nas listas oficiais e até cédulas de votação em falta, o processo de escolha dos conselheiros tutelares em Campo Grande será alvo de esclarecimentos na sessão da Câmara de Vereadores de terça-feira (15).

Conforme pauta da sessão, às 9h a coordenadora da comissão eleitoral, Alessandra da Silva Hartmann, fará uso da tribuna para ‘discorrer e dar esclarecimentos’ sobre os acontecimentos do domingo (6), quando mais de 30 mil campo-grandenses foram às urnas. O pedido para a fala foi feito pelo vereador João César Mattogrosso (PSDB).

No pleito, o número esperado de 30 mil eleitores foi superado gerando uma série de transtornos aos votantes, que tiveram de esperar na fila pela confecção de novas cédulas. A votação foi organizada pelo CMCDA (Conselho Municipal dos Direitos da Criança e Adolescente).

Na última terça-feira (8), o prazo final para apuração dos votos precisou ser adiado para o dia 16. A contagem foi feita manualmente nas instalações do TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul).

De acordo com o CMDCA (Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente) de Campo Grande, o método arcaico nas eleições ocorreu devido aos recursos impetrados por candidatos que tiveram nomes inicialmente impugnados. Por conta disso, a reprogramação das urnas eletrônicas cedidas pelo TRE-MS não foi possível e as eleições passaram a ser “à moda antiga”.

Mais notícias