Com função de zelar pela imagem da Casa, deputados de MS formam Comissão de Ética

Parlamentares negam que instauração de comissão tenha relação com vídeo

Os deputados estaduais formaram uma Comissão de Ética na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul nesta terça-feira (5) após repercussão do vídeo do deputado federal Loester Trutis (PSL) chamando os parlamentares de ‘folgados’ e bundas-moles’.

Com função de zelar pela observância dos preceitos éticos da atividade parlamentar e pelas imunidades e prerrogativas asseguradas pela Constituição, uma Comissão de Ética também tem o dever de cuidar da imagem do Poder Legislativo. No entanto, segundo os deputados, a Comissão não tem a ver com o caso.

“A Comissão estava sendo formada há duas semanas, já estávamos planejando. Estava incompleta e agora tem todos os membros”, explicou o deputado estadual Pedro Kemp (PT).

Fazem parte da Comissão como titulares os deputados Felipe Orro (PSDB), Kemp e Barbosinha (DEM) pelo G9 e Neno Razuk (PTB) e Coronel David (PSL) pelo grupo G10.

São suplentes os deputados Onevan de Matos, pela bancada do PSDB; Renato Câmara e Lídio Lopes (Patri) pelo G9 e Antonio Vaz (Republicanos) e Lucas de Lima (SD) pelo G10.

A Comissão deve ser oficializada nesta quarta, com publicação dos componentes em Diário Oficial, quando os trabalhos do grupo devem começar.

 

[

 

Mais notícias