Com debate sobre abertura de CPI da Energisa entre deputados, vereadores querem resposta do Procon

Chiquinho Telles encaminhou ofício ao Procon para saber o resultado das inúmeras reclamações sobre aumento abusivo nas contas de energia, no início deste ano

Com a movimentação e a possibilidade de abertura de CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) contra a concessionária Energisa, proposta pelo deputado Capitão Contar (PSL), os vereadores querem resposta do Procon/MS sobre as inúmeras reclamações recebidas no início deste ano de aumento na conta de energia.

Chiquinho Telles (PSD) usou a tribuna nesta terça-feira (22) para falar sobre a possível abertura de CPI. “Bom que a Assembleia se movimentou e tomara que abra alguma investigação, as reclamações são inúmeras sobre o aumento nas contas de energia”.

O vereador vai encaminhar ofício ao Procon, para saber quais atitudes foram tomadas sobre as reclamações recebidas no começo deste ano, que inclusive, foi tema de audiência pública na Câmara de Vereadores. “É o terceiro ano consecutivo que a Energisa é líder de reclamação. Quero saber o que o Procon fez, se multou, o que promoveu”.

Telles citou exemplo de que, quando fiscais do Procon vão ao mercado e encontram produto vencido, o estabelecimento é multado. “Será que faz isso com a Energisa? O grande problema é que a Energisa opera no estado todo, sem concorrência fica difícil a cobrança”. 

“Toda essa situação faz com que a população sinta saudade da Enersul, que já não prestava”, criticou. Ainda conforme o vereador, em outros estados onde a Energisa é concessionária, foi aberta CPI. “Vi que em Rondônia a investigação chegou no ponto de descobrir que teria conluio até com o Inmetro, para colocar 40% a mais na medição”.

O vereador Valdir Gomes (PP) falou ter visto como é o atendimento nos pontos de atendimento da Energisa, em Campo Grande. “As pessoas são humilhadas. Eu fui como cidadão, não me identifiquei como vereador e fiquei 40 minutos esperando. É vergonhoso, o governo tem que se manifestar”.

Mais notícias