Com Bernal fora da presidência, PP deve se reunir para definir eleições

Direção nacional não enviou ainda autorização para partido fazer convenção em MS

O mandato do ex-prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP) como presidente regional do partido, acabou neste domingo (11). Com isso, lideranças da legenda devem se reunir ainda nesta semana para discutir e determinar data de convenção para eleger o novo comandante da sigla. 

Segundo o deputado estadual Evander Vendramini, na semana passada, Bernal deveria ter publicado um edital convocando convenção para determinar o novo presidente, mas isso não aconteceu. 

Vendramini disse que a direção nacional do PP não autorizou o ex-prefeito a fazer a convenção, para eleger novo diretório. “Sinal que a Nacional deve nomear uma nova provisória e que ele (Bernal), não será mais o presidente”, informou.

De acordo com o deputado estadual Gerson Claro, a direção nacional mudou o expediente na semana passada. “Com isso, informaram que a regional não poderia fazer convenção sem autorização nacional, mas não mandaram essa autorização”.

Agora, segundo Claro, as lideranças do partido devem se reunir para conversar e tomar decisão. “Não pode ficar sem diretório, pois o partido não pode se organizar nos municípios”. 

Não há data definida para reunião. Claro declarou em abril deste ano, que poderia assumir a presidência, se tivesse a maioria do apoio dos seus correligionários. Porém, Evander Vendramini deve assumir a presidência provisória do partido.

Em entrevista ao Midiamax na semana passada, Bernal disse não ter pretensão de disputar novamente a presidência, pois teria se “desgastado” no tempo em que comandou o partido. No dia 17 de junho, o ex-prefeito publicou em sua rede social, que se afastaria do cargo e deixaria para Evander assumir a presidência, mas isso de fato, não ocorreu. 

Mais notícias