Com 62% dos votos, prefeito interino de Miranda vence eleição e segue no cargo

Até a publicação da matéria, 98,61% dos votos já haviam sido apurados, concedendo a vitória para o candidato do Patriota

O prefeito interino de Miranda, Edson Moraes (Patri), venceu o pleito eleitoral suplementar realizado neste domingo (6) na cidade, localizada a 203 km de Campo Grande, e continuará até o fim do ano que vem à frente do município pantaneiro.

As eleições foram marcadas pelo TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul) após a então prefeita, Marlene Bossay (MDB), o vice Adailton Rojo (PTB), e o vereador Ivan Bossay (MDB), filho de Marlene, serem cassados por compra de votos.

Com isso, o presidente da Câmara Municipal, Edson Moraes, assumiu o cargo de chefe do Executivo. Ele conquistou neste domingo a permanência como prefeito com 62,94% dos votos – ao todo, já são 7.780 votos recebidos por ele. Falta apenas apurar uma sessão eleitoral na cidade, correspondente a 1,39% do eleitorado.

“É uma imensa alegria ser o primeiro em Miranda a vencer com mais de 4 mil votos de diferença. É uma responsabilidade grande e agora quero trabalhar pela saúde, habitação, vou correr atrás de indústrias. Não vou parar, recomeço amanhã mesmo”, afirmou Edson Moraes, após a vitória, em entrevista a rádio local FM Xaraés.

O mandato tem caráter ‘tampão’, ou seja, é de curta duração e já em outubro de 2020 haverá nova eleição na cidade. Nesse próximo pleito, será escolhido um novo prefeito ou então decidida pela reeleição de Edson Moraes, caso ele concorra.

Com 98,61% das urnas apuradas, o segundo candidato mais votado foi o vereador Valter Ferreira (DEM), o Nego, que chegou a ficar fora da disputa por filiação do vice fora do prazo, mas apareceu na disputa como candidato aguardando decisão judicial.

Ele soma até aqui 3.868 votos, o que representa 31,29% dos votos válidos. Em terceiro apareceu o também vereador Jorginho Cordella (SD), com apenas 461 votos (3,73%). Por fim, o trabalhador rural Zé Lopes (PV) foi o menos votado, com 2,04% dos votos válidos, sendo escolhido por 252 eleitores.

Dos 18.674 eleitores aptos a votação, pelo menos 12.861 compareceu às urnas – o número deve sofrer um pequeno aumento quando 100% das urnas forem contabilizadas. Os votos brancos somaram até aqui 1,30% (167) e os nulos 2,59% (333).

De acordo com a Polícia Civil, não houve registro de crimes eleitorais neste domingo em Miranda. Já na PM (Polícia Militar) afirma que, no momento, não pode repassar dados sobre o decorrer do processo eleitoral realizado na cidade.

Nas proximidades do cartório eleitoral de Miranda, as ruas General Camisão, General Amaro Bittencourt e Sete de Setembro foram interditadas para o acompanhamento da apuração, recebendo apoio de policiais militares.

Com 62% dos votos, prefeito interino de Miranda vence eleição e segue no cargo
Mais notícias