Cifra Negra: TJMS concede liberdade a vereador preso em dezembro

Idenor Machado pode deixar a penitenciária ainda nesta terça

(Foto: Osvaldo Duarte/Dourados News)

Preso desde o dia 18 de dezembro do ano passado, o vereador de Dourados Idenor Machado (PSDB) teve soltura determinada pelo TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul). Por maioria, desembargadores concederam habeas corpus ao político.

Idenor foi preso no âmbito da Operação Cifra Negra, desencadeada pela Polícia Civil e Promotoria de Justiça da cidade.

Segundo o Dourados News, com o HC concedido, o político pode deixar a PED (Penitenciária Estadual de Dourados) ainda nesta terça-feira (12).

Investigado

Ele foi afastado do cargo por conta de uma investigação em dezembro de 2018, que apurava corrupção dentro da Câmara de Dourados. Não podendo ir à Casa de Leis, ele acabou descumprindo a medida e foi até à Câmara no dia 15 de janeiro deste ano. Após constatar que ele foi até o local, a Justiça emitiu mandando de prisão contra o vereador.

Idenor é um dos alvos da Operação Cifra Negra, desencadeada no dia 5 de dezembro de 2018. Além dele, foram presos os vereadores Cirilo, Pedro Pepa e o ex-parlamentar, Dirceu Longhi (PT). As investigações apontavam para esquema de fraudes no processo licitatório da Casa envolvendo empresas de software.