Cargos da Comissão Especial da Energisa deverão ser decididos hoje, na Câmara de Campo Grande

O vereador Vinícius Siqueira deverá visitar São Paulo e Brasília para reunir informações para a comissão

Será decidida nesta quinta-feira (31) os cargos da Comissão Especial da Energisa, na Câmara Municipal de Campo Grande. Segundo o vereador Vinícius Siqueira (DEM), estão como possíveis nomes para complementar a comissão o de André Salineiro (PSDB) e Valdir Gomes (PT).

Siqueira explicou que irá viajar até São Paulo e Brasília para conversar com especialistas de energia elétrica. Segundo o parlamentar, a viagem será uma buscar de parâmetros e informações que possam ajudar na comissão.

O vereador, que é propositor da comissão, disse que quer conversar com algum representante do MME (Ministério de Minas e Energia), enquanto estiver em Brasília. Ele também comentou que irá chamar um técnico para compôr a comissão e que preferencialmente não seja do estado.

“A maioria têm projetos com a Energisa. Os que eventualmente não têm, podem sofrer retalhação. A intenção é achar alguém fora da rede”, justificou.

O parlamentar disse que não descarta os profissionais da região, e que também conversa com engenheiros elétricos do estado. Mas só poderão participar da comissão caso seja comprovada que não há nenhuma interferência de interesses. Siqueira também aproveitou para dizer que as análises da comissão começaram pelo termo de concessão.

De CPI da Energisa à Comissão Especial

Na última terça-feira (29), foi apresentado o pedido de abertura da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Energisa pelo vereador Vinicius Siqueira (DEM), na Câmara Municipal de Campo Grande. O pedido conseguiu dez assinaturas, o suficiente para que as investigações no Legislativo fossem abertas.

Além do propositor, os outros vereadores que assinaram são:  Ayrton Araújo (PT), Dharleng Campos (PP), Wilson Sami (MDB),  Dr. Loester (MDB), Gilmar da Cruz (Republicanos), Valdir Gomes (PP), Veterinário Francisco (PSB), Enfermeiro Fritz (PSD) e Betinho (Republicanos).

Após a apresentação e assinatura, o Presidente da Casa, o vereador João Rocha (PSDB) transformou a CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Energisa e uma Comissão Especial. Segundo a assessoria jurídica da Casa, os vereadores não teriam competência para investigar uma concessão federal.

Entretanto, segundo Siqueira, uma Comissão Especial não terá o mesmo poder investigativo quanto uma CPI.  “Não podemos obrigar a empresa a prestar depoimentos, não podemos pedir quebra de sigilo, mas a chance de sobreviver é maior. E o resultado pode sim gerar uma ação civil pública apresentada por uma associação. Pode chegar na Justiça a reclamação”, explicou.

 

Mais notícias