Cabe à gestão cobrar: Mandetta joga para Délia culpa por falta de hematologistas

Ministro disse que havia 'brigaiada' para atendimento, mas duas instituições foram credenciadas e devem oferecer serviços oncológicos de alta complexidade.

Questionado sobre a falta de médicos hematologistas durante agenda em Dourados nesta sexta-feira (18), o ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta informou que cabe à gestão da saúde no município cobrar que os hospitais credenciados disponibilizem profissionais para atender a população.

Em coletiva de imprensa no início da tarde, ele foi questionado sobre o déficit na oncologia do segundo maior município do Estado, que segundo a imprensa local estaria atendendo com apenas dois hematologistas. Em resposta, Mandetta contou que havia uma ‘brigaiada’ entre duas instituições para atendimento oncológico na cidade. A solução encontrada foi o credenciamento de ambas com o intuito de ‘pacificar’. 

Para o ministro, agora os dois ofertantes terão que procurar as melhores condições para oferecer o serviço à população. “Cabe à gestão cobrar que eles ofereçam. Já que é uma unidade que quer ser de alta complexidade em câncer, eles que ofereçam os profissionais que vão tratar as leucemias também”, disparou.

Outra solução apontada por Mandetta foi o município fazer oferta a profissionais de outra cidade. Ele também enfatizou que Dourados com uma universidade de medicina pública dentro da cidade tem total condição ter esses profissionais. “Não são profissionais raros em mercado, são profissionais que você encontra”, finalizou. 

Mais notícias