‘Bolsonaro segue linha de pensamento que o elegeu’, diz Trutis sobre mudanças no trânsito

Além disso, deputado acredita que presidente encontra barreiras por 'não seguir as regras' dos anteriores

Criticadas por vários parlamentares, as mudanças nas regras de trânsito propostas por Jair Bolsonaro também possuem defensores no Congresso, como é o caso do deputado federal sul-mato-grossense , do PSL, mesmo partido do presidente. Para ele, Bolsonaro apenas segue o que pregou durante às eleições.

“Ele apenas está seguindo a linha de pensamento que o elegeu”, frisa Trutis, eleito com 56.339 votos em 2018, sendo o quinto mais votado para deputado federal em Mato Grosso do Sul, muito por seguir ideias semelhantes ao do presidente.

De acordo com o parlamentar, a intenção do presidente é desonerar os atos dos cidadãos, fazendo alusão direta a popular ‘indústria da multa’. Entre as propostas, está o aumento de 20 para 40 pontos como limite de pontuação de multas para cada motorista habilitado no país.

“Hoje com demasia de radares, associada ao número de pessoas que fazem uso dos aplicativos de mobilidade para complemento da renda, muita gente perde a CNH [Carteira Nacional de Habitação], que é uma ferramenta de trabalho”, explica Trutis.

O deputado, quando questionado sobre tornar não-obrigatório o uso das cadeirinhas para crianças acima de 7 anos, além de transformar multas em advertência por escrito, também argumentou que favor do presidente. “O governo pretende investir na conscientização e não na punição do pai de família. Continuamos falando da importância desse equipamento, porém sem multar”.

Críticas sobre as prioridades

Bolsonaro também foi alvo de reclamações por ter, na visão dos críticos, priorizado um projeto sem o tamanho da importância que tem, por exemplo, a Reforma da Previdência, que está em plena discussão no parlamento nacional. Ao invés de focar nessa questão, ele estaria olhando para outras pautas.

Trutis diverge desses, muitos colegas de casa legislativa em Brasília (DF), e dispara contra métodos adotados por ex-membros do Executivo. “Claro [que discordam de Bolsonaro]. Ele não não segue a regras dos últimos presidentes. Graças à Deus. Hoje, dois estão presos e uma está quase”, frisa o deputado.

'Bolsonaro segue linha de pensamento que o elegeu', diz Trutis sobre mudanças no trânsito
Mais notícias