Azambuja quer solução na concessão da BR-163 e estadualização de trecho da BR-158

Ministro da Infraestrutura vai intermediar situação no TCU

(Foto: Reprodução/facebook/ascom Pedro Chaves)

Importante trecho para o escoamento da produção das regiões norte e centro-oeste do Estado, 145 km da BR-158 podem passar a ser geridos pelo Governo Estadual. A pauta, considerada prioritária para o governador Reinaldo Azambuja (PSDB), foi levada ao ministro da Infraestrutura da gestão Jair Bolsonaro (PSL), Tarcísio Freitas.

Além da proposta para o trecho entre Aparecida do Taboado e Cassilândia, Reinaldo também apresentou como fundamentais as rotas bioceânicas rodoviária e ferroviária, concessão da Malha Ferroviária Oeste, além de solução para o impasse jurídico envolvendo a concessão da BR-163.

Tarcísio prometeu intermediar a questão junto ao TCE (Tribunal de Contas da União) e discutir o assunto em nova reunião com participação dos governadores do Mato Grosso, Mauro Mendes (DEM), de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo) e Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), segundo Reinaldo “todos com problema” na etapa três da concessão.

O objetivo o pedido de estadualização da BR-158, justificou Reinaldo, seria uma forma de “tornar mais atraente a concessão à iniciativa privada” pretendida pelo Governo dos 200 km da MS-306, entre Cassilândia e Costa Rica. A rodovia federal é adjacente a estadual, por onde passam, em média, cerca de 6 mil veículos, sendo 65% de passeio e 35% comerciais.

“Ficou acertada a possibilidade de passar a BR-158 para Mato Grosso do Sul, entre Cassilândia e Aparecida do Taboado. A rodovia será uma extensão da MS-306, que vai passar por um processo de concessão estadual”, explicou o tucano, acompanhado do senador Pedro Chaves (PRB), deputado federal eleito Beto Pereira (PSDB) e Secretário de Meio Ambiente, Produção e Agricultura Familiar, Jaime Verruck.

Mais notícias