‘É administrativa’: Marquinhos explica parceria com Reinaldo

Prefeito reiterou que só discute política em 2020

Após o tucano Carlos Assis afirmar que gostaria de disputar eleições pela Prefeitura de Campo Grande, o prefeito Marquinhos Trad (PSD) pontuou nesta segunda-feira (12) que mantém aliança administrativa com o governador Reinaldo Azambuja (PSDB).

“Aproximação é administrativa. Política não existe nenhuma aproximação entre a minha pessoa e o governador. Até porque falamos que só íamos discutir isso em abril, maio, junho do ano que vem”, pontuou.

Sobre Azambuja já ter declarado ter compromisso pessoal com o prefeito, Marquinhos explica que o fato não deve interferir nas decisões do PSDB. “É pessoal, não é partidário. Ele disse para mim: ‘do mesmo jeito que você escolheu tecnicamente entre a minha pessoa e o Odilon, eu hoje escolheria você, porque você me surpreendeu administrativamente’. Então minha parceria com o governador é tão somente administrativa. Aqueles que optarem em me apoiar não significa que eu tenha algum compromisso com essas pessoas”, esclareceu.

A declaração de Reinaldo causou rusgas entre os tucanos, que acreditam que o partido tem bons quadros para um possível enfrentamento com Marquinhos Trad em 2020. A deputada federal Rose Modesto, que por exemplo, que foi adversária direta do prefeito nas eleições de 2016.

Além de Rose, Assis declarou no último sábado ter vontade de disputar as eleições. “Eu gosto de Campo Grande, não gosto de mentir, eu sou campo-grandense por adoção e por paixão. Amo essa cidade, quero sempre o melhor para ela. Se Deus me permitir um dia, eu gostaria sim de ser prefeito de Campo Grande ou se não, continuar auxiliando melhorias para essa cidade”, disse.

'É administrativa': Marquinhos explica parceria com Reinaldo
Mais notícias