Cotado para candidato a prefeito em 2020, Bernal dá ‘tchau’ e não descarta deixar PP

Já sobre a possibilidade de ser candidato a prefeitura outra vez pelo PP, Bernal disse que ele seria 'produto na prateleira' do partido

Principal nome do PP em Mato Grosso do Sul há vários anos, o ex-deputado e ex-prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal, pode mudar de partido. Ele perdeu recentemente o comando da sigla e não descarta a ida para outro partido, desde que a ideologia do mesmo seja semelhante a dele, nem tanto a esquerda, nem tanto a direita.

Sem revelar os possíveis destinos, Bernal revelou ao Jornal Midiamax que já recebeu convites, mas por ora os recusou. “Se depender só de mim, não saio”, frisa o ex-prefeito, acrescentando que antes de qualquer decisão vai consultar suas bases.

“Tem tempo ainda. Vou conversar para ver se fico ou não com quem é meu companheiro de verdade, tem o mesmo ideal político. A gente tem que fazer política com os que nos querem bem. Vou consultar minha base eleitoral, pessoas que votam em mim de maneira voluntária, confiam. Vou ouvir elas, se deve continuar”, explica.

Sobre sua saída do comando progressista no Estado, Bernal afirma torcer para que a nova direção tenha êxito nas decisões tomadas daqui em diante. “Acho que cumpri meu papel político-partidário. Não tenho dúvida da boa vontade da nova direção, são líderes, cada qual a sua maneira. Espero que componham uma chapa boa”.

Já sobre a possibilidade de novamente disputar a prefeitura de Campo Grande pelo PP, levantada pelo novo presidente do partido em Mato Grosso do Sul, o deputado estadual Evander Vendramini, Bernal é cauteloso ao admitir a questão.

“Tenho potencial, já fui prefeito dessa cidade, já ganhei eleição. É um produto a mais na prateleira. Vejo com toda tranquilidade essa situação e confesso que estou aliviado por que estou entregando o partido obedecendo a hierarquia partidária, um pedido do Ciro Nogueira [presidente nacional do PP]”, conclui Bernal.

Postagem no Facebook

Bernal fez postagem em sua página no Facebook dando ‘tchau’ e desejando boa sorte a direção do partido. Ele afirma que tal mensagem foi também uma forma de ironizar publicação feita há algum tempo na imprensa. Pouco depois da primeira postagem, ele publicou outra mensagem, se dizendo progressita de verdade.

Alcides Bernal foi eleito prefeito de Campo Grande em 2012, batendo o favoritismo do ex-secretário de Obras da prefeitura e do Estado, Edson Giroto. Durante seu mandato, enfrentou turbulências com a Câmara Municipal e o vice, Gilmar Olarte, além de uma cassação, retornando ao comando após decisão da Justiça.

Já em 2016, ele tentou se reeleger, mas acabou ficando no primeiro turno, como o terceiro mais votado. Para o segundo turno, foram Rose Modesto (PSDB) e Marquinhos Trad (PSD), sendo o último o eleito – no primeiro ele também foi o mais votado.

Mais notícias