Após 4 tentativas, Suél do PSTU desiste da prefeitura e vai tentar ser vereador

Apesar de ser mais conhecido pelas disputas pela prefeitura da Capital, Suél já se candidatou a senador e vice-governador

A cada quatro anos, o eleitor campo-grandense tem quase como certeza que o nome de Suél Ferranti estará nas urnas para representar o “contra burguês, vote 16”, clássico lema do PSTU, na disputa pela Prefeitura de Campo Grande. É assim desde 2004. Porém, é algo que pode ter ocorrido pela última vez em 2016.

Isso porque o Suél do PSTU, nome de urna do candidato, pretende disputar uma cadeira na Câmara de Vereadores em 2020, quebrando um ciclo que durou quatro eleições, com quatro tentativas de assumir o Paço Municipal sem sucesso.

No entanto, o Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado não ficará sem representante na disputa a prefeito da Capital.

“Nós descobrimos uma coisa, que você só é visto quando você participa de um processo majoritário, porque são estes candidatos que participam dos debates, na proporcional não vai”, explica Suél Ferranti.

Ainda não há definição sobre quem vai seguir seu legado na disputa pelo Executivo, mas Suél garante: “Qualquer militante nosso tem condições de ser candidato à majoritária em qualquer canto que seja. Seja em Campo Grande, Três Lagoas, Corumbá, Bataguassu, Taquarussu”.

Em seus 61 anos de vida, também tem experiência na disputa por uma vaga na Câmara de Vereadores Suél, o que já tentou por três vezes, uma pelo PT e duas pelo PSTU. Outros cargos eletivos que buscou foram de senador (2016) e vice-governador (2014).

Fora da política, o socialista é servidor federal lotado no Ministério da Agricultura, mas está em vias de se aposentar.

Mais notícias